Papa celebra missa com migrantes e refugiados

POSTADO EM 04 de Janeiro de 2018

Por ocasião do Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, Francisco celebrará uma missa na Basílica Vaticana no dia 14 de janeiro, com transmissão ao vivo do Vatican News e comentários em português.

Cidade do Vaticano

Migrantes e refugiados: este binômio é um dos pilares do pontificado do Papa Francisco.

O próximo capítulo desta história terá lugar no dia 14 de janeiro, Dia Mundial do Migrante e Refugiado, em que Francisco celebrará a Santa Missa com milhares deles na Basílica Vaticana. O evento será transmitido ao vivo pelo Vatican News, com comentários em português, a partir das 9h55 (hora local).

Acolher, proteger, promover e integrar 

Na mensagem divulgada para a ocasião, o Papa propõe a conjugação de quatro verbos: Acolher, proteger, promover e integrar os migrantes e os refugiados.

“Cada forasteiro que bate à nossa porta é ocasião de encontro com Jesus Cristo, que Se identifica com o forasteiro acolhido ou rejeitado de cada época (cf. Mt 25, 35.43). O Senhor confia ao amor materno da Igreja cada ser humano forçado a deixar a sua pátria à procura dum futuro melhor. Esta solicitude deve expressar-se, de maneira concreta, nas várias etapas da experiência migratória: desde a partida e a travessia até à chegada e ao regresso. Trata-se de uma grande responsabilidade que a Igreja deseja partilhar com todos os crentes e os homens e mulheres de boa vontade, que são chamados a dar resposta aos numerosos desafios colocados pelas migrações contemporâneas com generosidade, prontidão, sabedoria e clarividência, cada qual segundo as suas possibilidades.”

Migrantes e paz

O mais recente pronunciamento do Papa a respeito da crise migratória foi em 1º de janeiro, Dia Mundial da Paz, cujo tema foi dedicado justamente aos que fogem de guerras e desastres.

Francisco reiterou seu desejo de fazer-se “voz destes nossos irmãos e irmãs que invocam para o seu futuro um horizonte de paz”, uma paz que é direito de todos, e “muitos deles – observou – estão dispostos a arriscar a vida em uma viagem que em grande parte dos casos é longa e perigosa, a enfrentar dificuldades e sofrimentos”.

Pacto global

2018 apresenta um desafio para o panorama mundial. As Nações Unidas vão reunir seus países-membros no último trimestre do ano para a negociação um “acordo global” para a migração segura, ordenada e regular.

O acordo global buscará melhorar a cooperação internacional para a mobilidade entre as fronteiras, maximizando os benefícios a todos os envolvidos. A finalidade é ajudar os vulneráveis, levando em consideração as necessidades de trabalho dos migrantes conforme as suas habilidades, abordando os principais agentes da migração irregular. A Santa Sé está altamente empenhada no processo de consulta para apresentar suas propostas às Nações Unidas, conforme solicitado pelo Papa Francisco.


© Copyright 2018. Desenvolvido por Cúria Online do Brasil